Guimaguinhas
Memórias familiares e da minha cidade natal
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Meu Diário
27/01/2017 11h34
MUSEU DA PELADA - Crônica de GUIMAGUINHAS: Triste dia dos meninos botafoguenses

SUMÁRIO


Apresentação

Como já divulgamos aqui, o blog A PELADA COMO ELA É, do jornalista Sérgio Pugliese, repercutiu diversas crônicas do GUIMAGUINHAS, divulgadas na série ÁGUAS VIRTUOSAS FUTEBOL CLUBE. (aqui).

Pois bem, hoje Pugliese nos comunicou a publicação da crônica O MAIS TRISTE DIA DOS MENINOS BOTAFOGUENSES no site MUSEU DA PELADA.

Veja a seguir.

Voltar


A pelada como ela é, de Sérgio Pugliese

O blog está hospedado no site do jornal O GLOBO. Para acessar, clique sobre a imagem abaixo:

Voltar


O MUSEU DA PELADA

O time do MUSEU DA PELADA é formado por Sergio Pugliese (editor chefe), Silvia Magalhães (produtora), Marcelo Tabach (fotógrafo), e tendo PC Caju como padrinho.

Para acessar, clique aqui


Crônica do GUIMAGINHAS no MUSEU DA PELADA

Confira abaixo a crônica O MAIS TRISTE DIA DA VIDA DOS MENINOS BOTAFOGUESES, publicado no site MUSEU DA PELADA:

Voltar


 

Referências

http://blogs.oglobo.globo.com/pelada/

http://www.museudapelada.com/resenha/o-triste-dia-dos-meninos-botafoguenses

http://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=5653796

Voltar


 


Publicado por Guimaguinhas em 27/01/2017 às 11h34
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
12/01/2017 10h04
SUBSÍDIOS PARA A HISTORIA DO A.V.F.C. (9) - Zezé Gregatti, o maior atacante do Águas Virtuosas

SUMÁRIO


Apresentação

Dentro da Série SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO ÁGUAS VIRTUOSAS F. C., entrevistamos ZEZÉ GREGATTI, considerado o maior atacante da história do clube. Em companhia de Moisés Costa (Xepinha), fomos visitá-lo, conversar sobre sua carreira e recordar ricas e divertidas passagens do futebol de Lambari.

Confira abaixo. 

Voltar


O maior atacante da história do Águas Virtuosas

Alto, forte, rápido, chute potente com ambas as pernas e grande cabeceador, essas qualidades fizeram de Zezé Gregatti o maior atacante da história do Águas Virtuosas, o que já registramos no GUIMAGUINHAS (aqui). 

É dele também o gol mais extraordinário e emocionante do time (aqui).

Pois bem, foi com esse jogador fora de série que eu e Xepinha conversamos nesta quarta-feira, 11 de janeiro.

Nascido aem 1939, Zezé começou no Juvenil do Águas Virtuosas e subiu ao time principal com o técnico Dr. Ferreira, em meados anos 1950. Por essa época, atuou ao lado de grandes jogadores: Chanchinha, Gidão, João André, Nem, Pé-de-Ferro, Beto do Amâncio, além de Vaca, Lilico, Laerte e Aristides, um time de craques oriundos da Ilha do Governador que passaram pelo Águas na década de 1950. Esse último, Aristides, mais tarde foi jogar no Botafogo de Ribeirão Preto.

Em 1957, Zezé foi ao Rio de Janeiro, levado por Aristides Carreira, conselheiro do América Futebol Clube. E lá ficou por quase dois meses, fazendo testes no América e no Botafogo. Despontou, foi convidado a ficar no América, mas o salário inicial que lhe ofereceram não o atraiu, e ele retornou para Lambari.

Em 1960, Zezé foi campeão Sul-Mineiro pelo Águas, ao lado de  Crisóstomo, Lilico, Guinho, Zé Aírton, Zezé Gregatti, Chanchinha, Pé-de-ferro, Marron, Alemão e Pinellinho.

Após a estada da Seleção Brasileira de Futebol em Lambari (1966), o time amador do Águas Virtuosas foi profissionalizado, com o objetivo de disputar a divisão de acesso à elite do campeonato mineiro, isso nos anos de 1967 a 1969. E Zezé estava nesse time, ao lado de outros grandes jogadores: Betinho, Walmando, Pulga, Damião, Wílson, Miltinho, Paulinho, Varlei, entre outros.

Atuou também por times de Campanha e Heliodora, e encerrou sua carreira jogando no Veteranos do Águas Virtuosas.

Voltar


Vídeo: uma boa história do craque Chá

  • Veja agora uma boa história do craque Chá, contada por Zeze Gregatti (aqui)

Veja também este post sobre Chá (aqui)

Voltar


Águas X Itanhandu, anos 1960

  • Veja a resenha e fotos do jogo amistoso Águas Virtuosas X Itanhandu nos anos 1960, no qual o Águas venceu por 2 x 1, com 1 gol de Zezé Gregatti (aqui)

Zezé Gregatti fazendo o gol com o pé esquerdo

Voltar


Fotos do craque

Em pé, entre outros: Guinho, Zoinho, Cabritinho, Gil, Nambu, Tinz, Delém, Jaú e Chanchinha. Agachados: Zé Aírton, Sérgio, Ampirinho, Zezé Gregatti, Betinho e Chá.


Flagrantes de Zezé com as camisas do Vasquinho, da S.O.L., do Águas amador e do Águas Profissional


Águas Virtuosas com a faixa de Campeão Sul Mineiro de 1960. Em pé: entre outros: Dr. Ferreira (treinador), Crisóstomo, Lilico, Guinho, Zé Aírton, Zezé Gregatti, Chanchinha. Agachados: Pé-de-ferro, Marron, Alemão e Pinellinho


Águas amador, início anos 1960: Na foto, entre outros: Motinha, Folhão, Damião, Zezé Gregatti, Evaldo, Ademir, Chá, Cabritinho, Delém, Valmando, Chanchinha e Jaime.


 

Águas profissional, anos 1960: Zezé Gregatti, Betinho, Bulau, Paulinho, Miltinho e Liu.

Voltar


Zezé, técnico de futebol

Zezé Gregatti foi treinador do Juvenil do Águas Virtuosas (anos 1970), do Vasquinho, formado em 1971, e do Veteranos do Águas Virtuosas, que sagrou-se campeão Sul Mineiro em 1982.

Juvenil do Águas, 1970, vice-campeão, Campeonato Interno: Ieié, Vaca, Adão, Guima, Firmino e Celinho. Agachados: Roberto, Xepinha, Zé Paulo, Pedro e Dílson.


Vasquinho de 1971. Em pé: João Fubá, Zezé Gregatti (técnico), Edson, Vaca, Celinho, Fábio, Cafezinho, Guima, Sérgio Raimundi, Adão e Augusto (presidente) . Agachados: Roberto, Walmando, Véio, Picolé, Betinho, Guelinha, Xepinha e Tucci.


Time do Veteranos do Águas Virtuosas, campeão Sul Mineiro de 1982. Em pé: João Fubá (presidente), Édson, Bita, Chá, João do Banco, Zoinho, Nem e Zezé Gregatti (técnico)Agachados: Xepinha, Alemão, Paulo, Betinho, Guima e Véio.


Autografando a camisa do Águas Virtuosas

Ponto emocionante do nosso encontro com Zezé Gregatti foi o momento em que autografou a camisa do Águas Virtuosas. Confira:

Voltar


A Série SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO ÁGUAS VIRTUOSAS F.C.

Posts já publicados

  • Fundação do clube - aqui
  • O Jockey Clube - aqui
  • Amistosos das Décadas de 1920/30/40 - aqui
  • A Taça Guaraína - 1a. Parte - (1941) - aqui
  • Campo do A.V.F.C. - aqui
  • O Estádio do A.V.F.C. aqui
  • Em 1930, o A.V.F.C. era o orgulho esportivo do Sul de Minas aqui
  • Primórdios do nosso futebol aqui
  • Quinzinho Modesto, o maior artilheiro do Águas Virtuosas aqui

Continuidade da Série

A série SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO ÁGUAS VIRTUOSAS F. C. prosseguirá com os seguintes títulos:


Em preparo: Taça Guaraína - 1941- 2a. parte


Em preparo: Sócios


Em preparo: Diretorias


Voltar


Publicado por Guimaguinhas em 12/01/2017 às 10h04
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
24/12/2016 12h55
SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO ÁGUAS VIRTUOSAS F. C. (8) Quinzinho Modesto, o maior artilheiro do Águas Virtuosas

SUMÁRIO


Apresentação

Dentro da Série SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO ÁGUAS VIRTUOSAS F. C., trazemos hoje o registro da visita que fizemos a Quinzinho Modesto, o maior artilheiro da história do Águas Virtuosas. Na juventude dos seus 92 anos, seu Quinzinho não vestia a camisa do clube desde o início dos anos 1960, quando deixou de jogar futebol.

Confira abaixo. 

Voltar


Um registro para a história do A.V.F.C.

GUIMAGUINHAS foi recebido nesta véspera de Natal de 2016 por Quinzinho Modesto e seus familiares: sua esposa, D. Terezinha,  e seus filhos João Batista e Aparecida e respectivos cônjuges.

O motivo da visita: fazer um registro da extraordinária passagem de Quinzinho Modesto pelo time do Águas Virtuosas. E foi com grande emoção que conversamos sobre o time dos anos 1940/50/60, época em que Quinzinho atuou pelo clube, e fizemos um registro histórico: depois de 60 anos, Quinzinho vestiu novamente a camisa 7 do Águas Virtuosas.

O maior artilheiro da história do A.V.F.C. conta que nos anos 1950, num jogo contra o Flamengo de Caxambu, o Águas venceu por 14 x 3 — e muitos desses gols foram feitos por ele. Quinzinho jogou numa época em que o futebol de Lambari era muito ativo e disputava muitos amistosos e torneios regionais. Entre os craques com quem atuou, ele fez menção a: Crisóstomo, Hélio, Laerte, Vaca, Pinellinho e Gidão, entre outros. Naqueles anos, o clube era destaque no Sul de Minas (aqui) e o antigo campo do Águas (aqui) vivia lotado por uma torcida vibrante e fiel.

E como presente de Natal para a grande torcida do Águas Virtuosas, oferecemos um pequeno vídeo em que o mais antigo atleta do Águas Virtuosas fala-nos com alegria, vibração e saudade de seus mais de 300 gols pelo clube.

Veja a seguir. 

Voltar


Vídeo

Veja abaixo um vídeo gravado neste Natal de 2016, com Quinzinho Modesto, o maior artilheiro do Águas Virtuosas, com mais de 300 gols.

Voltar


Fotos 

Quinzinho Modesto (segundo, agachado) em foto do Águas Virtuosas dos anos 1950. Na foto, entre outros, em pé: Dr. Ferreira, Cunha, Rely, Crisóstomo, Gidão, João André, Lilico, Vaca e Manoel Correia . Agachados: Professor Raimundo, Quinzinho, Nenê Nascimento, Laerte, Hélio Fernandes, Pinellinho e Chico de Castro.

Águas dos anos 1950: - camisa branca, faixa vermelha na transversal; meias vermelhas e calções brancos. Na foto, entre outros, em pé: Hélio, Crisóstomo, João André. Agachados: Relly, Mauro, Pinelinho e Quinzinho.


 

Time de futebol da SOL. Na foto, entre outros, em pé: Hélio Fernandes, Gidão Quinzinho. Agachados: Nenê Nascimento, Maurício de Souza e João Nascimento.

Time do CEC. Entre outros, em pé: Guelinha, Artur,  Américo, Toíco e João Modesto. Agachados: Celso Raimundi, Marron, Quinzinho e Beto do Amâncio.

Voltar


Nossa visita

Seu Quinzinho e D. Terezinha, recebendo GUIMAGUINHAS em sua casa

Seu Quinzinho com a camisa número 7 do Águas Virtuosas, que honrou durante anos de atividade pelo clube, nos anos 1940, 50 e 60.

Voltar


A Série

Posts já publicados

  • Fundação do clube - aqui
  • O Jockey Clube - aqui
  • Amistosos das Décadas de 1920/30/40 - aqui
  • A Taça Guaraína - 1a. Parte - (1941) - aqui
  • Campo do A.V.F.C. - aqui
  • O Estádio do A.V.F.C. aqui
  • Em 1930, o A.V.F.C. era o orgulho esportivo do Sul de Minas aqui
  • Primórdios do nosso futebol aqui

Continuidade da Série

A série SUBSÍDIOS PARA A HISTÓRIA DO ÁGUAS VIRTUOSAS F. C. prosseguirá com os seguintes títulos:


Em preparo: Taça Guaraína - 1941- 2a. parte


Em preparo: Sócios


Em preparo: Diretorias


Voltar


Publicado por Guimaguinhas em 24/12/2016 às 12h55
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
15/12/2016 07h27
FELIZ NATAL, BOM ANO DE 2017!

O site GUIMAGUINHAS cumprimenta seus leitores e deseja-lhes um bom Natal e um 2017 de saúde e felicidades!

Que a Paz esteja com todos vocês.

Guimarães


Publicado por Guimaguinhas em 15/12/2016 às 07h27
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
 
06/12/2016 07h27
MEMÓRIAS POLÍTICAS DE AGUINHAS - 1926 - Posse do primeiro Juiz de Direito

Ilustração: Júlio Bráulio de Vilhena, primeiro Juiz de Direito da Comarca de Águas Virtuosas do Lambary (1926)


SUMÁRIO


Apresentação

Dentro da Série MEMÓRIAS POLÍTICAS DE AGUINHAS, seguem abaixo informações sobre a instalação da Comarca de Lambari (MG), em 1926 e a posse de seu primeiro juiz, e também acerca dos juízes de direito que aqui funcionaram no período de 1926 a 1987.

Confira:

Voltar


Elevação à Comarca

Águas Virtuosas do Lambary foi elevada a Comarca pela Lei 879, de 24 de janeiro de 1925, abrangendo os municípios de Cambuquira e Conceição do Rio Verde. Por essa época, Jesuânia, que se emancipou em 1949, pertencia ao município de Lambari.


Solenidade de posse do primeiro Juiz de Direito de Águas Virtuosas de Lambary

Fonte: Reproduzido de O Globo, edição de 7,jan, 1926

Voltar


Júlio Bráulio de Vilhena, 1o. Juiz de Direito de Lambari, MG (Fonte: Museu Américo Werneck)


Dependências do antigo fórum de Águas Virtuosas do Lambary (1918)

Antigo prédio da Prefeitura Municipal, na Praça Duque de Caxias, onde viria a funcionar o fórum de Lambari

Voltar


Juízes que aqui funcionaram (1926-1987)

Fonte: João Carrozzo, História Cronológica de Lambari

Voltar


Série "Memórias Políticas de Aguinhas"

Confira a Série aqui: Série Memórias Políticas de Aguinhas


Referências

  • CARROZZO, João. História Cronológica de Lambari. Piracicaba, SP : Shekinah, 1988
  • CAPRI, Roberto. Águas Virtuosas de Lambary. São Paulo : Pokay & Comp., 1918
  • Jornal O Globo, 7, janeiro, 1926
  • Museu Américo Werneck

Voltar


Publicado por Guimaguinhas em 06/12/2016 às 07h27
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.



Página 5 de 64 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]

Os Curadores do Senhor R$20,00
Abigail [Mediunidade e redenção] R$20,00
Menino-Serelepe R$20,00
Site do Escritor criado por Recanto das Letras

Formas de interação com o site GUIMAGUINHAS

- Contato com o site - clique o link e envie sua mensagemhttp://www.guimaguinhas.prosaeverso.net/contato.php

- Contato com o autor - envie mensagem para este e-mail: historiasdeaguinhas@gmail.com

- Postar comentários sobre textos do site - utilize esta ferramenta que está ao pé do textoComentar/Ver comentários 

- Enviar textos: utilize acima: